Colégio São José – textos de aluno(a)s do 1º ano

Realizamos  uma avaliação discursiva sobre Política e Poder , tendo como referência o conceito de Analfabeto Político, de Bertold Brecht. Os melhores textos foram selecionados, os quais compartilho a seguir.

Obs. os textos serão publicados à medida que eu os receber.

_____________________________________________________________________

Texto 01 – Ana Luiza Cabral – 1º ano B

Odeio Política! Muitas pessoas hoje enchem a boca para falar esta frase como motivo de orgulho. Mal sabem elas que ao encherem a boca com tais palavras estão exercendo um direito político, o da ”liberdade”. O porquê das aspas?! Lhe explico. Essa “liberdade” se torna falsa a partir do momento que esta frase é jogada aos quatros ventos, pois quebra a verdadeira relação de Política e Poder que deveria existir em sociedade. A partir do momento que abrimos mão desse direito deixamos que nos governem e daí vem a nova frase, de quem é a culpa? O político não vem de outro planeta, ele saiu desta sociedade, que deixa de se governar para procurar os “culpados”. Hoje a política é a terra do por que e de muito poucas respostas.

______________________________________________________________________

Texto 02 – Débora Lima – 1º B

O Brasil é cercado por pessoas desinteressadas por política e essas são as mesmas pessoas que só sabem culpar os governantes. A situação política, econômica (e por que não social?) do Brasil está em crise. Houve aumento do preço de vários produtos e serviços, e as pessoas falavam “é tudo culpa da Dilma”, ela saiu do cargo e agora culpam o Michel Temer por todas as sujeiras do país. É necessário entender sobre política, pois política é tudo. É o que comemos e porque comemos, é porque há tantas pessoas esbanjando dinheiro e tantas outras passando necessidades. É necessário entender que a corrupção não é apenas quem rouba 1 milhão de cofres públicos, é quem também leva 1 real de vantagem em qualquer esquina, é apenas a dimensão da oportunidade. A alienação é o grande problema das pessoas atualmente. Precisamos conhecer e ler um pouco mais sobre política, para entendermos o que realmente está acontecendo em nosso país.

_____________________________________________________________________

Texto 03 – Victória Rocha Silva Evangelista – 1º C

Nesse momento de crises em nosso país, o mais importante a se fazer é nos distanciarmos do analfabetismo político. O analfabeto político é aquele que não sabe, não procura saber e não se interessa pelos acontecimentos políticos no Brasil, e isso é justamente o oposto do que devemos fazer, pois a partir daí que a corrupção se favorece, a partir da ignorância da população que os ‘’políticos’’ conseguem enganar e manipular, omitindo informações e nos desfazendo dos nossos direitos, direitos esses que pela falta de interesse do analfabeto político ele nem sequer conhece, então como reivindicar algo que não se sabe da existência?

Lutar pelos direitos é um direito nosso, mas a acomodação por não saber o que se passa é tão grande que eles não se movem, e é essa inércia do povo perante a corrupção política, junto com o descaso dos Poderes do Estado que estão afundando o Brasil.

_______________________________________________________________________

Texto 04 – Lorena Copque – 1º A

Vivemos em uma sociedade onde frequentemente ouvimos pessoas falando “eu odeio política”. Pessoas que na verdade nem sabem o que realmente é política. Essas pessoas não ouvem, não falam, não sabem opinar e nem sabem que o preço do feijão, do arroz e do café dependem, entre outros fatores, da política. Ser um analfabeto político é ser tão burro ao ponto de não saber o que está acontecendo na nossa sociedade e querer julgar os erros que vem se propagando nela.

Não podemos julgar algo que não conhecemos ou não participamos. Ser político não é somente fazer parte de um partido. Devemos estar por dentro dos acontecimentos atuais, exercer a função de cidadãos, saber opinar e não deixar que a nossa sociedade seja governada por pessoas inferiores por causa da nossa incapacidade e falta de participação na política.

_____________________________________________________________________

Texto 05 – Franciely Gomes – 1º A

O conceito de “analfabeto político” se dá àquelas pessoas que não sabem ou não entendem o verdadeiro significado de política e, acabam dizendo de boca cheia e com o peito estufado: “EU ODEIO POLÍTICA!”. Confesso que, assim como a maioria dos brasileiros, já fiz parte da classe de “analfabetos políticos”. Na minha concepção, a política só girava em torno de todas aquelas eleições, todos aqueles partidos e, os péssimos governantes do nosso país. A política não está ligada a apenas isso, ela faz parte de tudo que nos engloba e a estamos  praticando constantemente. Acho uma enorme tolice culparmos tanto os governantes, já que não fazemos nada para mudar esta crise que abrange o nosso país e não conseguimos pôr em prática a verdadeira política. Precisamos agir mais, questionar, estudar, ser honestos e, acima de tudo, lutar pelos nossos direitos, mas lutar de verdade, não apenas com protestos. Fazendo todos os dias o nosso país um lugar melhor, pois quem comanda ele somos nós.

________________________________________________________________________

Texto 06 – Haira Labres – 1º C

Nós, como povo, temos que participar das decisões políticas, tudo depende delas, desde o aumento nos alimentos até o aumento dos impostos. Atualmente, estamos passando por uma crise devastadora, e se nós simplesmente aceitarmos, ou pior, ignorarmos, não iremos pra frente nunca, já passou da hora do nosso povo mostrar sua presença, fazer suas escolhas e cobrar seus direitos. Não participar nas decisões políticas é aceitar simplesmente qualquer pessoa no poder, e é dessa falta de interesse que nasce o político corrupto, vigarista. Nós, como povo, temos que mostrar que temos influência, que estamos aqui e eles têm que nos ouvir, cobrar os nossos direitos, participar da política e acabar de vez com o “analfabetismo político”.

________________________________________________________________________

Texto 07 – Mariana Garrido – 1° ano B

Na verdade, não é apenas em momentos de crise política e econômica que nós devemos nos posicionar enquanto cidadãos brasileiros. A mudança começa quando nós temos interesse em saber sobre aquele político que na propaganda eleitoral passa imagem de “bom moço”, mas está com a ficha suja. Ou aquele político que antes das eleições promete beneficiar a Dona Maria, mas no Senado é contra os direitos trabalhistas. E assim começa a alienação, e o pior, o analfabetismo político. Pessoas ignorantes, hipócritas, que não fazem questão de se posicionarem como cidadãos, mas cobram dos políticos, e ainda banalizam quem vai à luta nas ruas. Enquanto houver analfabetismo político, haverá corrupção ou instabilidade política no Brasil.

________________________________________________________________________

Texto 08 – Daniel Preza – 1º B

Estamos passando por uma grave crise, e ela não acabará tão cedo.É como aquele programa de televisão que você odeia,pode demorar séculos para terminar.

Não é como se o povo não pudesse ajudar, afinal, parte da população se encontra até mesmo alheia à situação atual de nosso país. São os verdadeiros “analfabetos políticos”. Eles fazem absolutamente nada a respeito da crise, e só conseguem espernear-se e colocar a culpa no governo, como verdadeiras crianças.

O pior disso tudo é que essas pessoas são as mesmas que elegem tais governos corruptos, vendendo seus preciosos votos apenas para ganhar uma mesada (esmola, diga-se de passagem).Ignorar ou fazer descaso do seu direito de voto é ridículo,estúpido.Se quiser que a situação melhore,levante-se e manifeste-se.Seu direito de votar foi conquistado pelo sangue de muitos,então o valorize,afinal,política é poder,e você pode mudá-la com seu voto.

________________________________________________________________________

Texto 09 – Ana Clara Lago – 1º D

Ao se aprofundar no assunto e nas questões de “Política e Poder”, é possível observar os erros presentes nas nossas conversas, nos nossos pensamentos e, principalmente em nossos atos; Refletir sobre os problemas do país nos leva a isso. As pessoas estão sempre colocando a culpa nos governantes e elas não estão erradas, já que eles são responsáveis pelo que acontece no país. O problema é: todos eles são brasileiros, pertencentes a uma mesma cultura, sendo substituídos de época em época por uma nova geração. Os jovens brasileiros de hoje serão os políticos de amanhã e isso é um motivo de preocupação. A corrupção está presente no modo de viver do brasileiro, nas ações mais simples, como furar a fila, baixar músicas de maneira ilegal, ou o que seja. É inevitável. Afastar-se do que é ser político só fortalece esse ciclo da manipulação sobre nós mesmos.

________________________________________________________________________

Texto 10 – Matheus Sampaio – 1º D

Bom, se ”alfabetizar politicamente” nesse tempo de instabilidade política é algo de extrema importância, visto que precisamos ir à luta, em prol dos nossos direitos sociais e econômicos, e, para isso, precisamos de um discurso forte, estar por dentro de toda essa rede de influências chamada política. Se nós cidadãos brasileiros, não nos politizarmos, pensando que ser político é usar terno e gravata e ”morar” no Congresso, o poder sempre vai perdurar na mão dos ”verdadeiros políticos”. Nós, a população, temos que exercer poder político, para enfraquecer essa corja imunda que está no poder. O poder somos nós e sempre será. Agora precisamos urgente ser mais políticos para exercer esse poder.

_________________________________________________________________________

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s