Memórias do Buzu – Ela é muito religiosa….e só quer o Bem de todos, acredite!!

 

   Daniel Lisboa – R1/R2…quem precisa dele já sabe o que vem por aí…demoraaaaaaaaaaaaa e depois vc faz uma viagem interurbana sem sair de Salvador. Mas, vou te poupar dessa parte, direto aos finalmentes….

  A demora foi compensada por um lugar vazio bem próximo das cadeiras preferenciais, acho que elas me atraem. Vem de lá mais uma memória de buzu…

   Sentei numa boa, curtindo o belo visual da Av. Centenário, Cristo, Farol, Porto, ladeira da Barra, Corredor da Vitória, Campo Grande, nunca sei se este é R1 ou R2, mas, demora da mesma forma. Campo Grande, a verdadeira Praça 2 de julho, Politeama, Lapa, entra, sai, parecia uma eternidade adentrar aquela ‘visão do inferno’. Ufa!!!

  No Cristo, um vendedor ambulante entra, vai para o fundão e de lá retorna com uma verdadeira pirâmide de chocolate, sai dando boa tarde pra cada passageiro, prostra-se à frente do buzu e anuncia em ‘bom’ português: “boa tarde, pessoal, desculpa interromper o silêncio de cada um dos pessoal, eu tenho a oferecer esse tabrete de BIS. É BIS que a gente acha de R$ 3,50 a R$ 4,00 nas lojas, mas eu tô vendendo um tabrete por “2 real“, com 20 unidades e vocês, pessoal, podem até ver a validade, tá valendo”.  Nisso, ele pede todo educado ao motô: “seu motô, quando o senhor fizer o balão lá na frente , eu vou abrir o gás, valeu?”. Uma figura, dei o maior valor, arranha o português, mas se comunica bem, isso é que importa. E vende bem o seu peixe.

  E ela, quem é ela?! 

  Uma senhora, já ultrapassando a barreira dos 60, certamente, entra pela porta dianteira, senta em uma cadeira preferencial bem à minha frente. Isso era alí pela saída da LAPA. Foi sentar, o celular tocou. Ela fala: “alô, tudo bem? Eu quero te falar uma coisa, você sabe que eu só quero o bem de todos, vou te falar porque eu sou uma mulher de Deus, tenho fé Nele e  não desejo nada de ruim aos meus irmãos, né?!”. Fiquei impressionado com tamanho ‘prefácio’, só podia se tratar mesmo de uma serva de Deus das melhores. Deus benza!!!

  Sabe-se lá o que a outra dizia do lado de lá, mas, pela conversa de cá, até o motô olhou de canto numa parada pra pegar mais passageiros e, patapata na mão, deve ter ficado tão curioso quanto eu. A conversa mais parecia uma pregação, era Deus isso, o Senhor aquilo que eu até nem pensava mais em nada, só imaginando o quanto ela deve estar se garantindo para ter seu cantinho lá no céu de tão boa alma que é. Mulher digna de admiração. Mas…..

…de repente, ela solta: “olha, minha amiga, seu marido ainda não pagou a conta que ele abriu lá na minha venda. Eu estou te ligando porque somos irmãs de igreja e nós temos que ser verdadeiras, o Pastor fala todo dia ‘ajude seu irmão que está em dificuldade’. Mas, seu marido tá devendo dos tempos e assim ele vai me quebrar.” Eu juro que fiquei constrangido, nem arrisquei olhar pros outros passageiros porque nessas horas ninguém faz barulho, todo mundo concentrado na conversa. Pode até parecer que somos  indiscretos, mas, né não, era impossível não ficar envergonhado com a pagação da boa cobradora. Eu olhava o róscofi e a hora não passava, tentava admirar a bela paisagem do Dique (colocaram umas bolas grandes, coloridas, deve ser coisa de JH, o prefeito chorão) já sendo preparada para o Natal, mas, nada…o ouvido não desgrudava da conversa da irmã.

   A senhora falava, enfatizando sempre que só quer o bem de todos. E assim foi. Cobrou, desligou e quando parecia que ia ficar refletindo sobre o ocorrido, eis que toca o celular. Ela: “alô!”. Eu pensei, eita que é o marido da amiga, o quebrador da venda. Mas, não. Outra amiga e ,desta vez, a nobre serva do Senhor disparou sem qualquer sentimento cristão: “Fátimaaa, eu tava querendo mesmo falar com você. Sabe a nossa irmã da igreja? Pois é, irmã, ela e o marido dela estão me levando à falência, já tem meses que compram fiado e nunca que me pagam. E ela só vive de celular novo. É celular, menino de mochila nova na escola, mas, meus produtos que é bom, nunca que me pagam”. 

Rapazzzzzzzzzzzz , se a outra deve, sim, que pague, mas, pra mim que acompanhei a conversa anterior, tão fartamente precedida de falas afirmando a religiosidade, a fé em Deus e etc, em um trecho entre a LAPA eo final do DIQUE, ela conseguiu destilar toda a sua Fé….

  Deus é mais!!!!

Vou até ver qual é a conta que está atrasada….nunca se sabe!!!!

Anúncios

2 pensamentos sobre “Memórias do Buzu – Ela é muito religiosa….e só quer o Bem de todos, acredite!!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s