Abaixo os TIOS!!!!

    Porto da Barra, sábado, manhã de sol e um mar azul piscina, “guerra” de alugadores de cadeiras e sombreiros já no topo da escada. Lá vou eu, Bibi em uma mão, Cacá na outra, mochilinha com apetrechos (protetor solar, biscoitinho saudável, etc, etc). No primeiro degrau, o cidadão grita:

“TIO, quer cadeira? Olha o sombreiro, aêeeeeee”. Putz, eu lutando pra “matar” o tio com meus alunos panamericanos , alguns ainda não ‘enterraram’  todos os seus, vem um bitiuorquer desse e tasca um “TIOOOO” em pleno sabadão de sol, mar e ótima companhia.

    Se eu fosse deputado, encaminharia um PL (projeto de lei) ao Congresso propondo a extinção do “cargo” de tio, com multa prevista e bem pesada para quem ousasse pronunciar isso.

   Vejamos…

… você entra num supermercado, o garoto pede, “TIO, dá um trocado!”

 Vai estacionar na rua, um guardador (???) berra, “namoral , TIO, é cinco conto..antecipado”. Enquanto demarca seu território brigando com o concorrente, “ô, vei, se saia, eu vi primeiro, vazaaa”. 

 As amigas e os amigos de suas filhas, é verdade que carinhosamente, abusam do “TIO”. E você vai virando tio do mundo, queira ou não.

Bem diz(ia) Paulo Freire, “Professora, sim, tia, não!”, lá com suas/nossas implicações políticas. E eu concordo com ele.

Por isso mesmo, ainda me candidato um dia. Serei o Deputado de um Projeto Só. Aprovado, renunciarei ao cargo.

 Eu prometoooo!!!!

obs. O Porto, aquele espelho d’água, estava com WAVES de assustar, acredite!

Anúncios

3 pensamentos sobre “Abaixo os TIOS!!!!

  1. HAHAHAHA, PL, você é uma figura! Paulmilk?!

    Olha só, conheço gente que já está pondo esse projeto em andamento. É simples: ao ser chamado de tio, responda na hora. Ou um “não gosto”, ou um “não sou tio de ninguém” ou “tenho cara de seu parente?”.

    Se bem que até eu já te chamei de Tio Leitinho…

  2. certa feita me deparei com a seguinte cena:

    Mulher loira, cabelos enormes, uns 30 e poucos anos.Casada. Mas isso nao tem muita importancia. Melhor seria falar: sem filhos. Bem, o fato é que parando no sinal, chega o menino-homem (daqueles que ficam no sinal. Sim, aquele tipo mesmo que voce esta pensando, so que com uns 1,80m.) sem camisa e fala: “ô tia, dá um trocado ae”. e ela, sem demora responde: “e eu lá tenho cara de ser sua tia, muleque?! eu nao tenho sobrinho preto!”
    Eu estava no carro, no banco de tras precisamente, e nao me contive de tanto rir. Preconceitos a parte, o “muleque” realmente mereceu aquela resposta. Não pela sua cor, mas pelo uso inadequado do “tia” 😛

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s