Poucas vezes me emocionei tanto com um texto. Daí, compartilhá-lo com vc, mera obrigação.

Bom Dia alunos, professores, pais, e todos aqui presentes,

Estamos hoje aqui unidos para celebrar a independência do Brasil. Desde pequena, me ensinaram que foi no dia 7 de setembro de 1822 que Dom Pedro I, às margens do rio Ipiranga clamou o hino de liberdade e assim tornou nosso país independente. Mais tarde fui aprender que a independência não foi nada além de uma declaração, pois o Brasil continuava sem voz e submisso ao poder de países externos. Mais recentemente, li que somente nestes últimos anos o Brasil se tornou economicamente independente. Aí me pergunto, que dia foi de fato a independência do Brasil?

Conclui que o dia da independência é hoje, e qualquer dia que estivermos juntos celebrando e honrando nosso país. Descobri, que o dia da independência é também o dia que um pai de família do interior vê seu filho alfabetizado, e é o dia que uma criança que já foi analfabeta se torna Presidente da República. O dia da independência é o dia em que o Brasil é reconhecido como uma potência econômica no exterior, é o dia em que nossos filmes são assistidos e premiados lá fora, é o dia em que nossos atletas conquistam medalhas nas Olimpíadas, é o dia em que ganhamos a Copa do Mundo. O dia da independência é o dia em que acabamos com a ditadura e o dia em que as mulheres foram às urnas votar. O dia da independência é quando o desemprego cai e as oportunidades aumentam. É o dia em que vemos um menino de rua se tornar um advogado e é o dia em que este advogado ganha uma causa na justiça. É o dia em que alunos brancos e negros compartilham a mesma sala de aula. O dia da independência é o dia em que ouvimos nosso hino e lágrimas caem no rosto e é o dia em que olhamos para uma criança com a certeza que ela viverá num Brasil melhor do que o nosso.

O Brasil não se tornou independente em um dia. O Brasil se torna independente a cada dia.

São todos esses dias que contribuem para estarmos celebrando hoje a nossa nação. São os dias de cada ano simbolizados em um só dia, 7 de setembro. E a força que nos une, esta a chamamos de pátria. Que não é nada  mais, nada menos que orgulho de ser brasileiro.

É claro, não vou ser tão ingênua de dizer que vivemos no melhor de todos os países, na utopia social, nem nas sete maravilhas. Mas é justamente por vivemos em um país imperfeito, que devemos celebrar os dias em que ele, mesmo por alguns minutos, é perfeito. Pois, a beleza e grandeza de uma nação não estão em si só, mas nos corações daqueles que nela vivem.

Eu poderia, sim, aqui, criticar o Brasil de diversas formas e isso seria fácil, pois há muito que melhorar neste país que ainda tem um grande caminho pela frente.  Mas o difícil é enxergar que dentro de tantas falhas, o Brasil é grande. E é esta a visão que nós jovens devemos ter, não que tudo esteja perdido, mas que há muito para ser achado.

Espero hoje, que tenhamos sempre mais e mais dias de independência. Mais dias de Brasil. Porque afinal, a independência não está no livro de história, nem foi um grito proclamado no passado. Mas, é a renovação permanente de uma nação que se renova a cada dia diante de raios fúlgidos com os braços fortes e os brados retumbantes do brasileiro.

Feliz dia de Independência!!,

Obrigada.

( Natália Coelho, aluna da 12ª série A na Escola Pan Americana da Bahia)

*Discurso proferido brilhantemente por ocasião da celebração do 7 de setembro, dia 03 de setembro de 2010.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s